Educação Ambiental e Avaliação Ambiental Estratégica na Gestão Ambiental: desafios e oportunidades no Antropoceno

Tális Pereira Matias, Adriana Maria Imperador

Resumo


DOI

A Educação Ambiental (EA) e a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) são instrumentos da Gestão Ambiental que contribuem para a transformação de valores sociais e paradigmas insustentáveis. Estas duas ferramentas possuem similaridades que podem ser otimizadas em processos de gestão e auxiliar o poder público e a iniciativa privada na tomada de decisão. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão da literatura para traçar as principais conexões entre estes dois instrumentos visando identificar oportunidades de aplicação e aperfeiçoamento. Para isso, realizou-se uma análise e discussão sobre alguns artigos científicos que versam sobre o tema. Os resultados mostram que a Educação Ambiental (EA) e a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) são processos que podem ocorrer simultaneamente, principalmente quando há participação social efetiva. Além disso, frisa-se a importância da abordagem ecossistêmica nestas duas dimensões. Como considerações finais, destaca-se o potencial da realização de processos mais ativos e substanciais de Educação Ambiental (EA) durante etapas da Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) e pesquisas para monitoramento e melhoria contínua.


Palavras-chave


Meio Ambiente; Conservação; Participação Social; Planejamento Estratégico; Gestão Integrada.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Costa, H. A., Bursztyn, M. A. A., & Nascimento, E. P. (2009). Participação social em processos de Avaliação Ambiental Estratégica. Sociedade e Estado, 24(1), 89–113. https://doi.org/10.1590/s0102-69922009000100005

Da Silva, A. W. L., & Selig, P. M. (2015). Avaliação Ambiental Estratégica orientada pela transdisciplinaridade. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 20(2), 165–174. https://doi.org/10.1590/S1413-41522015020000108213

Da Silva, A. W. L., Selig, P. M., & Morales, A. B. T. (2012). Indicadores de sustentabilidade em processos de avaliação ambiental estratégica. Ambiente & Sociedade, 15(3), 75–96. https://doi.org/10.1590/S1414-753X2012000300006

Dos Santos, C. Z. A., Bezerra, T. S. C., Pedrotti, A., Méllo Júnior, A. V., & Gomes, L. J. (2021). Multi-criteria analysis for selection of priority management programs for the Japaratuba River Basin, SE, Brazil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 25(10), 717–724. https://doi.org/10.1590/1807-1929/AGRIAMBI.V25N10P717-724

Dos Santos, S. M., & de Souza, M. P. (2011). Análise das contribuições potenciais da Avaliação Ambiental Estratégica ao Plano Energético Brasileiro. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 16(4), 369–378. https://doi.org/10.1590/S1413-41522011000400008

Esteves, A. O., & Souza, M. P. (2014). Avaliação Ambiental Estratégica e as Áreas de Proteção Ambiental. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 19, 77–86. https://doi.org/10.1590/S1413-41522014019010000443

Fabbro Neto, F., & de Souza, M. P. (2017). O planejamento integrado de bacia hidrográfica e uso do solo na Escócia. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 22(6), 1215–1223. https://doi.org/10.1590/S1413-41522017155286

Fernandes, V., Malheiros, T. F., Philippi, A., & Sampaio, C. A. C. (2012). Metodologia de avaliação estratégica de processo de gestão ambiental municipal. Saúde e Sociedade, 21(SUPPL.3), 128–143. https://doi.org/10.1590/S0104-12902012000700011

Gallardo, A. L. C. F., Duarte, C. G., & Dibo, A. P. A. (2016). STRATEGIC ENVIRONMENTAL ASSESSMENT FOR PLANNING SUGARCANE EXPANSION: A FRAMEWORK PROPOSAL. Ambiente & Sociedade, 19(2), 67–92. https://doi.org/10.1590/1809-4422ASOC127007V1922016

Gallardo, A. L. C. F., Machado, D. M. M., & Kniess, C. T. (2021). Strategic Environmental Assessment in Brazilian Academic Research. Ambiente & Sociedade, 24, 2021. https://doi.org/10.1590/1809-4422ASOC20200022R3VU2021L5AO

Kumar, P., Esen, S. E., & Yashiro, M. (2013). Linking ecosystem services to strategic environmental assessment in: Development policies. Environmental Impact Assessment Review, 40(1), 75–81. https://doi.org/10.1016/j.eiar.2013.01.002

Neto, J. F., & Fortunato, I. (2010). O uso da Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) na Educação Ambiental Aplicada. CLIMEP - Climatologia e Estudos Da Paisagem, 5(1), 65–81.

Partidario, M. R., & Gomes, R. C. (2013). Ecosystem services inclusive strategic environmental assessment. Environmental Impact Assessment Review, 40(1), 36–46. https://doi.org/10.1016/j.eiar.2013.01.001

Pellin, A., de Lemos, C. C., Tachard, A., de Oliveira, I. S. D., & de Souza, M. P. (2011). Avaliação ambiental estratégica no Brasil: considerações a respeito do papel das agências multilaterais de desenvolvimento. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 16(1), 27–36. https://doi.org/10.1590/S1413-41522011000100006

Pizella, D. G., & de Souza, M. P. (2013). Avaliação ambiental estratégica de planosde bacias hidrográficas. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 18(3), 243–252. https://doi.org/10.1590/S1413-41522013000300007

Pürrer, A., Wanner, A., & Hainz-Renetzeder, C. (2021). Who cares? Don’t underestimate the values of SEA monitoring! Environmental Impact Assessment Review, 90, 106610. https://doi.org/10.1016/j.eiar.2021.106610

Rizzo, H. B., Gallardo, A. L. C. F., & Moretto, E. M. (2017). Avaliação ambiental estratégica e planejamento do setor de transportes paulista. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 22(6), 1085–1094. https://doi.org/10.1590/S1413-41522017128060

Sánchez, Luis E., & Croal, P. (2012). Environmental impact assessment, from Rio-92 to Rio+20 and beyond. Ambiente & Sociedade, 15(3), 41–54. https://doi.org/10.1590/S1414-753X2012000300004

Sánchez, Luis Enrique. (2017). Por que não avança a avaliação ambiental estratégica no Brasil? Estudos Avançados, 31(89), 167–183. https://doi.org/10.1590/S0103-40142017.31890015

Silva, C. M., & Arbilla, G. (2018). Anthropocene: The challenges for a new world. Revista Virtual de Quimica, 10(6), 1619–1647. https://doi.org/10.21577/1984-6835.20180111

Silva, M. da, & Martins, D. P. (2017). A educação ambiental e a sua importância para a implementação de um sistema de gestão ambiental. Revista Brasileira de Ciências Ambientais (Online), 44, 40–57. https://doi.org/10.5327/z2176-947820170125

Tundisi, J. G., Matsumura-Tundisi, T., & Tundisi, J. E. M. (2015). Environmental Impact Assessment of reservoir construction: new perspectives for restoration economy, and development: the Belo Monte Power Plant case study. Brazilian Journal of Biology, 75(3), 10–15. https://doi.org/10.1590/1519-6984.03514BM

Vieira, M. C. M., Figueiredo Gallardo, A. L. C., De Oliveira e Aguiar, A., & Gaudereto, G. L. (2019). Plano de gestão integrada de resíduos sólidos de São Paulo na perspectiva da avaliação ambiental estratégica. Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 11. https://doi.org/10.1590/2175-3369.011.E20180155

Walsh, Z., Böhme, J., & Wamsler, C. (2021). Towards a relational paradigm in sustainability research, practice, and education. Ambio, 50(1), 74–84. https://doi.org/10.1007/s13280-020-01322-y


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Tális Pereira Matias, Adriana Maria Imperador

Educação Ambiental (Brasil) | ISSN: 2675-3782

Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn